Início OceâniaNova Zelândia

    Nova Zelândia

    População - 4,474,549 (Julho 2016 est.)

    Capital - Wellington

    Língua oficial - Inglês, Maori, Linguagem Gestual da Nova Zelândia

    Moeda oficial - Dólar neozealandês

    Código Internacional de telefone - +64

    Fuso horário - GMT/UTC+12

    Principais aeroportos - Aeroporto de Internacional de Auckland | Aeroporto Internacional de Christchurch

    Pontos turísticos da Nova Zelândia

    Fiordland e Milford Sound

    fiorde de Milford Sound, Nova Zelândia

    Um dos pontos mais cénicos da Nova Zelândia é o Fiordland National Park. Este é um lugar mágico que o vai deixar sem palavras. Pode fazer caminhadas incríveis, pescar trutas ou navegar nos espectaculares fiordes - aqui denominados de “sounds” - no Sudoeste da Ilha Sul. Milford Sound é a maior atracção no Fiordland e umas das zonas mais visitadas da Nova Zelândia, tendo já sido descrito como a "oitava maravilha do mundo". Milford Sound foi esculpido durante milhares de anos e é um local de cortar a respiração, tal a beleza natural da zona.

     

    As falésias do fiorde sobem verticalmente das águas escuras, os picos das montanhas tocam o céu e as cataratas caem do cimo das encostas, algumas chegam a cair de 1000 metros de altura. Quando chove em Milford Sound, como muitas vezes acontece (cerca de 180 dias do ano), estas cataratas multiplicam-se e criam um efeito magnífico. Existem, no entanto, duas cataratas permanentes: Lady Bowen Falls e Stirling Falls.

     

    Milford Sound está no coração de uma floresta tropical e é um dos lugares mais húmidos do mundo, onde pode também observar animais selvagens como golfinhos, pinguins e albatrozes.

    Parque Nacional Abel Tasman

    caiaque no Parque Nacional Abel Tasman, Ilha Sul, Nova Zelândia

    O Parque Nacional Abel Tasman é o único parque nacional costeiro da Nova Zelândia e as suas praias de areia dourada e águas turquesa tornam-no num dos mais populares, apesar de ser o mais pequeno do país. Localizado na ponta norte da Ilha Sul da Nova Zelândia, este parque nacional é o sonho de um caminhante.

     

    As baías abrigadas são perfeitas para velejar ou andar de kayak. Em terra, a Abel Tasman Coast Track segue o litoral através de espaços de exuberantes arbustos endógenos e falésias de calcário ao longo de praias de areia dourada.

     

    Não há estradas dentro do Parque Nacional Abel Tasman, é preciso entrar de barco, a pé ou num pequeno avião, mas a viagem vale bem a pena. O acesso faz-se a pé a partir de Marahau, no sul do parque, ou Wainui Bay, a norte, ou de táxi aquático usando um dos muitos operadores de transporte que operam no parque, partindo de Kaiteriteri e Marahau no extremo sul do parque.

    Glaciar Franz Josef

    Viagem de helicóptero no Glaciar Franz Josef, Ilha Sul, Nova Zelândia

    Este glaciar, localizado no interior do Parque Nacional Westland, no Sudoeste da Ilha Sul da Nova Zelândia, é um dos mais acessíveis do mundo. O glaciar Franz Josef Glacier foi explorado pela primeira vez em 1865 pelo geólogo Julius von Haast, que o baptizou com o nome do imperador austríaco. Juntamente com o Glaciar Fox, o Glaciar Franz Josef é um dos principais, senão o maior, atractivo desta zona.

     

    Os visitantes podiam caminhar a pé pelos blocos de gelo maciço ou fazer um estupendo voo de helicóptero sobre esta deslumbrante imensidão de gelo. No entanto, desde o início de 2016 que o governo neozelandês decidiu proibir a escalada aos glaciares. A decisão drástica deve-se ao aquecimento global do planeta que está a provocar um derretimento acelerado dos glaciares, tornando-os instáveis e perigosos para os turistas. Esta proibição quebra uma tradição que já durava há mais de 100 anos.

     

    Os voos de helicóptero continuam a ser possíveis e milhares de pessoas, anualmente, aproveitam para voar sobre esta zona, classificada pela UNESCO como Património da Humanidade.

    Monte Cook/Aoraki

    Lago Monte Cook, Nova Zelândia

    Monte Cook/Aoraki é uma montanha nos Alpes do Sul, no centro da Ilha Sul, e a montanha mais alta da Nova Zelândia. Destino popular entre turistas, é também um alvo favorito de montanhistas aventureiros.

     

    De acordo com a lenda de Ngai Tahu, Aoraki e os seus três irmãos eram os filhos de Rakinui, o Pai do Céu. Numa viagem marítima, a sua canoa voltou-se ao encalhar num recife. Quando os irmãos subiram para a canoa, o vento gelado do sul transformou-os em pedra. A canoa tornou-se a Ilha do Sul (Te Waka o Aoraki) e Aoraki e os irmãos tornaram-se os picos dos Alpes do Sul.

     

    Aqui é possível observar alguns fenómenos nocturnos como a Aurora Austral ou as Nuvens de Magalhães. As Nuvens de Magalhães são duas pequenas galáxias satélites da nossa Galáxia, ambas visíveis a olho nu, mas somente no Hemisfério Sul.

    Lago Tekapo

    Lago Tekapo, na Nova Zelândia,

    Pitoresco durante o dia e deslumbrante à noite, o Lago Tekapo faz parte da Reserva Dark Sky da UNESCO, tornando-o num local perfeito para observação astronómica. Um verdadeiro ex-libris da natureza, um paraíso para os fotógrafos. Há inúmeras formas de descrever o Lago Tekapo, mas nenhuma lhe irá fazer justiça, porque a beleza é, de facto, surreal.

     

    O Lago Tekapo fica a cerca de três horas de carro de Christchurch na Bacia Mackenzie. A localidade é conhecida sobretudo pelo seu lago de um profundo azul-turquesa, nos Alpes do sul. O Lago Tekapo obtém a sua intensa cor devido aos pós de rocha fina que se descolam dos glaciares e são arrastados para o lago. O lago é alimentado na sua extremidade norte pelo Rio Godley, que tem origem nos Alpes do sul. As águas do lago são aproveitadas para a electricidade através do Tekapo Canal, fluindo 27km para o Lago Pukaki e, em seguida, através do Waitaki Valley.

     

    Um observatório astronómico está localizado no Monte John, a norte da cidade, e a sul do pequeno Lago Alexandrina.

    Rotorua

    Wai-O-Tapu, em Rotorua, Nova Zelândia

    Rotorua é uma espécie de terra das maravilhas térmicas da Nova Zelândia. Um local fascinante onde se pode contactar in loco com a cultura Maori e apreciar a força da natureza em forma de fontes termais e piscinas de lama efervescente. Existem numerosos geysers e fontes termais nos arredores da cidade, muitos deles em parques e reservas. Erupções naturais de vapor, água quente, crateras fumegantes e lama ocasionalmente ocorrem em novos locais.

     

    Localizada perto do Lago Rotorua - num planalto vulcânico que abrange grande parte da zona central da Ilha Norte - a região apresenta uma paisagem deslumbrante, 16 belos lagos e o verde exuberante da flora nativa abundante. Rotorua é um paraíso geotérmico e o coração cultural da cultura Maori. Wai-O-Tapu é um popular lugar para visitar com muitas fontes termais.

    Quando visitar a Nova Zelândia

    A característica principal do clima na Nova Zelândia é a presença permanente do vento de Oeste, soprando muito forte no Inverno e de forma mais leve no Verão. O período de Verão é de Dezembro a Março e o Inverno de Junho a Agosto. Mas o clima não é idêntico na Ilha Norte e Ilha Sul. A Norte, o clima é semi-tropical com temperaturas que variam entre 12°C e 22°C, enquanto a Sul, os ventos da Antártida trazem a neve às montanhas e a chuva é mais abundante.

     

    Os padrões climáticos são fortemente afectados pelos ventos que absorvem a humidade do Mar da Tasmânia e o despejam no lado ocidental de ambas as ilhas. A Ilha do Sul recebe a maior parte das chuvas, sobretudo na Costa Oeste e Fiordland, figurando entre os lugares mais chuvosos do mundo.

     

    Se preferir o calor, a melhor altura para visitar a Nova Zelândia é entre Novembro e Abril, a menos que adore desportos de Inverno. Em geral, é melhor é deixar a larga maioria dos visitantes estrangeiros sair e aproveitar os meses de Outubro, Novembro e Abril para viajar para a Nova Zelândia.

    Nova Zelândia - Estado do tempo



    Segurança na Nova Zelândia

    Antes de partir de viagem é extremamente importante verificar quais as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia na Nova Zelândia.


    O site do Governo inglês é actualizado com muita regularidade para todos os países e o meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site e verifique se existe alguma indicação de problemas. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.


    Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal. Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais em que é desaconselhada a visita para turistas.

    Artigos sobre a Nova Zelândia


    Ainda não existem artigos. Explore outros destinos nos Lugares Incertos