Início ÁsiaMyanmar

    Myanmar

    População - 56,890,418

    Capital - Yangon

    Língua oficial - Birmanês

    Moeda oficial - Kyat

    Código Internacional de telefone - +95

    Fuso horário - UTC/GMT +6.5

    Principais aeroportos - Aeroporto Internacional de Mandalay | Aeroporto Internacional de Yangon

    Pontos turísticos de Myanmar

    Ngapali

    Ngapali combina o melhor de dois mundos. É uma das principais zonas turísticas de Myanmar, com praias de areia imaculada e hotéis de luxo. É o local perfeito para relaxar e... relaxar. Mas pode também visitar aldeias de pescadores, onde os restaurantes vendem peixe fresco e carroças funcionam como táxi.

    Mrauk U

    Mrauk U é uma importante cidade arqueológica e já foi apelidada de nova Bagan. Majestosos templos de pedra podem ser encontrados em toda a área. Chegar a este local remoto envolve um pouco de aventura, incluindo uma viagem de barco de várias horas pelo Rio Kaladan.

     

    Situada perto da Baía de Bengala, a zona foi visitada por mercadores portugueses, tendo aliás prosperado durante o século XVII. Em Mrauk U, o ambiente era multi-étnico e aí existiam mesquitas, templos e outros santuários. Além de comerciantes de Portugal, Mrauk U foi frequentada por comerciantes árabes, dinamarqueses e holandeses.

    Lago Inle

    Lago Inle, no roteiro de viagem a Myanmar

    O amplo Lago Inle é uma das principais atracções turísticas de Myanmar. A beleza natural é considerável, onde se incluem áreas protegidas e a serenidade é apenas interrompida - ainda que forma constante - pelos ruidosos barcos de madeira que transportam bens, habitantes locais e turistas entre as várias povoações que salpicam as margens do Lago Inle.

     

    A maior parte das estruturas funciona sob a água - desde escolas, lojas, jardins e zonas agrícolas. A imagem de marca são os pescadores que remam com a perna, embora alguns destes apenas ali estejam como armadilha para os turistas.

     

    No Lago Inle pode visitar pagodas, oficinas têxteis, ou mercados flutuantes que circulam entre as várias aldeias. A principal localidade nos arredores do lago é Nyaugshwe, onde encontra a maioria dos bancos, hotéis e restaurantes - alguns com óptima comida local.

    Taung Kalat ou Monte Popa

    Construído sobre o cume de um vulcão extinto, o mosteiro budista de Taung Kalat, ou Monte Popa, é um dos locais mais deslumbrantes da antiga Birmânia. Para chegar ao topo do mosteiro, terá de encher os pulmões de ar e preparar-se para subir os 777 degraus, fintando alguns lojistas e muitos macacos. A vista do topo de Taung Kalat é fantástica e pode avistar um resort escondido entre a densa vegetação e, lá bem ao longe, a cidade de Bagan.

    Shwedagon Pagoda

    A Shwedagon Pagoda é considerada a localização Budista mais sagrada em Myanmar. Diz-se que em Shwedagon está depositado um fio de cabelo de Buda e muitas das estruturas são construídas em ouro e mais de 4000 diamantes.

     

    Numerosos templos e estátuas podem ser encontrados neste templo inesquecível, construído entre os séculos VI e X. Os visitantes apenas podem entrar descalços e a entrada apenas é permitida com vestuário conservador - evite calções, saias e camisolas de alças.

    Bagan

    Nascer do sol em Bagan

    Bagan é onde, sem margem para dúvida, assisti ao nascer do sol mais fantástico de todas as minhas viagens. O pôr-do-sol é igualmente incrível, mas os balões de ar quente, a serenidade, neblina o ar frio da manhã tornam o despertar de Bagan em algo mágico. E vale a pena repetir a experiência várias vezes.

     

    Bagan foi a capital do Império da Birmânia entre os séculos IX e XII. Algumas das estruturas foram danificadas por sismos, nos anos recentes, e outras por reparações sem nexo por parte do governo de Myanmar, mas existem ainda muitos locais bem preservados. Nestes, inclui-se o famoso templo de Ananda com alguns detalhes cobertos por ouro. Alegadamente, terão sido estas intervenções governamentais que têm adiado sucessivamente que Bagan seja inscrito na lista de Património da Humanidade da UNESCO. Consta, que 2018 poderá ser o ano que Bagan vê, finalmente, a sua importância reconhecida.

     

    Alugue uma bicicleta ou uma scooter eléctrica e parta à aventura. Ou assista ao sol a nascer do topo de um templo. Ou, se a sua conta bancária ou o seu bolso permitirem, veja Bagan no seu esplendor a partir do cesto de um balão de ar quente.

    Quando visitar Myanmar

    O ano é separado em três estações em Myanmar: A estação das monções inicia-se em meados de Maio ou princípio de Junho. A estação seca começa em Novembro com temperaturas mais baixas - mas mesmo assim bastante elevadas. Apenas durante a noite irá sentir algum frio, por exemplo na zona do Lago Inle. A partir de Fevereiro, e até Maio, as temperaturas voltam a subir, atingindo os 40°C, sobretudo em Bagan e Mandalay. A chuva é geralmente mais intensa na região de Yangon.

     

    A melhor altura para visitar Myanmar é entre Novembro e Fevereiro. As estradas podem tornar-se intransitáveis, entre Julho e Setembro. Com excepção deste período, uma visita pode ser efectuada em qualquer altura e pode tentar fazer coincidir a sua viagem com um dos vários festivais locais.

    Myanmar - Estado do tempo



    Segurança em Myanmar

    Antes de partir de viagem é extremamente importante verificar quais as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia em Myanmar.


    O site do Governo inglês é actualizado com muita regularidade para todos os países e o meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site e verifique se existe alguma indicação de problemas. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.


    Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal. Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais em que é desaconselhada a visita para turistas.

    Artigos sobre Myanmar