Início ÁsiaJapão

    Japão

    População - 126,702,133 (Julho 2016 est.)

    Capital - Tóquio

    Língua oficial - Japonês

    Moeda oficial - Yen

    Código Internacional de telefone - +81

    Fuso horário - UTC/GMT +9

    Principais aeroportos - Aeroporto Tóquio-Haneda | Aeroporto Internacional Narita

    Pontos turísticos do Japão

    Takayama

    Visitantes que desejem paz, tranquilidade e queiram fugir ao ritmo agitado das grandes cidades do Japão encontram na zona rural de Takayama o cenário perfeito. Localizada perto dos Alpes japoneses, Takayama é conhecida por ser uma das cidades mais bem preservadas do país.

    Quioto

    Quioto é uma cidade com uma história milenar, tendo funcionado como a capital imperial do Japão por mais de 1000 anos. Esta cidade tem centenas de santuários, incluindo o colorido santuário de Fushimi Inari e 1600 templos budistas, além de ser conhecida pelos belos jardins dispersos.

     

    Quioto, com vários locais indicados como Património Mundial da UNESCO, possui também variadas casas de chá e é o local típico para encontrar gueixas e descobrir a arquitectura japonesa. Finalmente, a pouca distância do centro da cidade pode explorar o distrito de Arashiyama e a famosa Floresta de Bambu de Arashiyama.

    Tóquio

    A área metropolitana da capital japonesa é a mais populosa do mundo e deve ser difícil encontrar um canto sem contacto humano. Com mais de 11 milhões de pessoas, Tóquio é uma das maiores cidades do mundo, onde proliferam arranha-céus. Tóquio combina o antigo com o novo, entre zonas religiosas e bares de karaoke.

    Parque de Jigokudani

    O Parque de Jigokudani é uma atracção turística nos arredores de Yamanouchi, na província de Nagano, no Japão. Além das águas termais, o parque é famoso por atrair numerosos macacos da neve, que tentam confortar-se com banhos nas águas quente, enquanto escapam ao frio durante os meses de Inverno.

    Monte Fuji

    O Monte Fuji é a montanha mais alta do Japão, com 3776 metros de altitude. O cone simétrico do vulcão é um ícone e atracção turística (talvez demasiado) popular para turistas e alpinistas.

     

    A subida pode demorar entre três e oito horas e a descida entre duas a cinco horas. Diz-se que, em dias de céu limpo, o vulcão pode ser avistado desde Tóquio, a 100 quilómetros de distância. O Monte Fuji é um símbolo vital para o Japão e a UNESCO reconheceu o seu significado cultural em 2013.

    Sakurajima

    Com vista para a histórica cidade de Kagoshima, na Ilha de Kyushu, a zona de Sakurajima é composta por três vulcões ainda em actividade constante. A zona vulcânica está situada a 50 quilómetros da central nuclear de Sendai.

     

    Por razões óbvias de segurança, os visitantes não são autorizados a subir até perto da cratera, mas existem miradouros de onde se pode apreciar a paisagem.

    Ishigaki

    Localizado a Oeste de Okinawa, Ishigaki é o principal destino de praia do Japão e base para explorar as outras ilhas do arquipélago de Yaeyama. Situada a 2000 km de Tóquio, Ishigaki não possui santuários ou templos, mas tem zonas fantásticas de snorkeling e mergulho nos recifes de coral.

     

    Antes de se aventurar nas águas é, no entanto, aconselhável tomar atenção a eventuais avisos para a presença de espécies venenosas, como medusas, mais prevalentes entre Junho a Outubro.

    Quando visitar o Japão

    A temperatura média e os padrões climáticos variam em todo o país, e a melhor altura para visitar o Japão não é igual em todo o território. As principais influências no clima de Honshu são as montanhas e os águas quentes circundantes, que provocam muita precipitação em forma de chuva e neve. O tempo no Inverno difere também entre o mar ocidental do Japão e as costas do Pacífico. A zona ocidental é assolada por ventos frios e nevões, enquanto na costa do Pacífico os dias de Inverno tendem a ser secos com céu azul.

     

    Apesar da presença frequente de chuva, a Primavera é um dos momentos mais agradáveis para visitar o Japão, quando os relatórios meteorológicos retratam a evolução constante da cerejeiras e o colorido que conferem a várias regiões do país.

     

    Uma onda de tufões e mais chuva em Setembro precede o Outono, que dura de Outubro a fim de Novembro. O Outono é considerada a temporada mais espectacular para visitar o Japão, quando florestas e cidades ganham um colorido vibrante com o processo de fotossíntese.

     

    Ao visitar o Japão é importante ter em conta os feriados porque uma avalanche de gente se movimenta entre regiões e pode tornar-se muito complicado encontrar hotéis e transporte, além dos preços poderem ser igualmente infernais. Estes períodos são: ano novo, uma semana no final de Abril e outro feriado em Agosto.

    Japão - Estado do tempo



    Segurança no Japão

    Antes de partir de viagem é extremamente importante verificar quais as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia no Japão.


    O site do Governo inglês é actualizado com muita regularidade para todos os países e o meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site e verifique se existe alguma indicação de problemas. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.


    Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal. Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais em que é desaconselhada a visita para turistas.

    Artigos sobre o Japão


    Ainda não existem artigos. Explore outros destinos nos Lugares Incertos