Início EuropaIslândia

    Islândia

    População - 335,878 (Julho 2016 est.)

    Capital - Reykjavik

    Língua oficial - Islandês

    Moeda oficial - Coroa islandesa

    Código Internacional de telefone - +354

    Fuso horário - UTC/GMT

    Principais aeroportos - Aeroporto Internacional Keflavik (Reykjavik)

    Pontos turísticos na Islândia

    Dettifoss

    Dettifoss é uma queda d’água no Parque Nacional de Vatnajökull, no Nordeste da Islândia, e é a catarata mais poderosa da Europa. Dettifoss verte 500 metros cúbicos de água por segundo, desde uma altura de 45 m e 100 m de largura. Dettifoss está situada no rio Jkulsá á Fjöllum, que flui do glaciar Vatnajökull e recolhe água de uma grande área no Nordeste da Islândia. Lar do maior glaciar da Europa, o Parque Nacional Vatnajokull é tão vasto que engloba cerca de 14% do país.

     

    Outras quedas d’água, na Islândia, devem merecer a sua atenção como: Seljalandsfoss - provavelmente a mais bonita - Gullfoss, Skógafoss, Goðafoss ou Hraunfossar. Provavelmente irá encontrar bastante mais e até poderá realizar o seu próprio baptismo, dado que algumas são apenas temporárias.

    Husavik

    Observação de baleias em Husavik, na Islândia,

    Husavik é uma pequena vila piscatória, no norte da Islândia, mas que ganhou reputação por ser um dos principai locais para observação de cetáceos, como baleias azuis ou golfinhos.

     

    Com vários esqueletos de tamanho natural em exibição, o Museu da Baleia de Husavik dispõe de uma pormenorizada informação sobre a história da caça à baleia na Islândia. A bonita igreja de madeira de Husavikurkirkja, construída em 1907, também vale a pena uma visita rápida.

    Landmannalaugar

    Landmannalaugar, Islândia

    Localizado dentro da Reserva Natural de Fjallaback, nas montanhas de interior da Islândia, Landmannalaugar é mais conhecido pelas caminhadas panorâmicas que oferece. Situada perto de um campo de lava, a região é atravessada também por fontes termais naturais. Caminhadas populares incluem a visita ao Vulcão Blahnjukur.

     

    O acesso não é particularmente complicado, no entanto irá necessitar de um veículo todo-o-terreno e, quiçá, de atravessar alguns riachos. Existem empresas que efectuam estes percursos, mas prepare-se para pagar pela comodidade.

    Lago Myvatn

    Fumarolas no Monte Namafjall, Islândia

    Formado há milhares de anos por um rio de lava quente, o Lago Myvatn é o melhor lugar na Islândia para observação de aves. Mais de 100 espécies frequentam este lago para se alimentar dos mosquitos que conferem a Myvatn o nome.

     

    As pseudo-crateras, formadas por erupções vulcânicas e que dominam a paisagem, também atraem muitos visitantes. O melhor local para ver as crateras é perto da comunidade rural de Skutustadir.

    Jokulsarlon

    Jökulsárlón, Islândia, a sul do glaciar Vatnajökull

    Poucas experiências de viagem na Islândia são mais memoráveis ​​do que o avistamento e o som de um icebergue a embater com violência no mar. O melhor lugar para testemunhar esta exibição do poder da natureza é na Lagoa Glaciar de Jokulsarlon. Localizada no Sudeste da Islândia, esta lagoa foi formada pelo gelo derretido do glaciar de Breidamerkurjokull.

    Lagoa Azul

    Localizada na península de Reykjanes, a menos de uma hora de carro de Reiquejavique, a Lagoa Azul é o destino turístico mais popular da Islândia. Este lago artificial é alimentado por água do mar aquecida por um fluxo de lava nas proximidades. As águas geotérmicas contêm minerais como a sílica que se acredita ter benefícios para a saúde, mas é a possibilidade de relaxar numa lagoa fumegante cercada por rochas de lava negra que mais atrai os visitantes.

     

    Além de um restaurante com vista para a Lagoa Azul, o complexo possui um resort de 35 quartos, spa, saunas, banhos de vapor e uma sala de fitness totalmente equipada. Em alternativa, (e que eu recomendo) pode visitar outras lagoas semelhantes em vários locais da Islândia, como nos arredores de Myvatn. Algumas destas lagoas são, aliás, apenas conhecidas pelos locais.

    Quando visitar a Islândia

    Não é o clima que irá convencê-lo a visitar a Islândia. No entanto, o tempo frio não é insuportável. O clima islandês é notoriamente imprevisível. E no Verão há dias limpos e ensolarados e as temperaturas podem chegar aos 20°C. No entanto, o bom tempo é intercalado com dias chuvosos e cobertos de nevoeiro.

     

    Ao pensar sobre o melhor momento para visitar a Islândia, vale a pena ter em mente que a maioria dos museus e atracções estão abertas apenas a partir de finais de Maio até ao início de Setembro e é também nesta altura que os transportes estão a funcionar em pleno.

     

    Embora quase toda a Islândia esteja a sul do Círculo Ártico e, portanto, não experimente um verdadeiro Sol da Meia-noite, as noites são longas de Maio a início de Agosto em todo o país. No norte, o sol nunca se põe durante o mês de Junho, o que pode causar alguma confusão na altura de dormir, mas, acredite que é uma experiência única.

     

    Entre Setembro e Março a Aurora Borealis ( Luzes do Norte) pode ser avistada em todo o país, mas em Dezembro o sol não se vislumbra até às 11 da manhã. No Inverno as temperaturas flutuam entre 7°C e 8°C, embora desçam abaixo de zero durante a noite. Além disso, nevões cortam algumas estradas. A melhor altura para visitar a Islândia é entre Junho e Setembro.

    Islândia - Estado do tempo



    Segurança na Islândia

    Antes de partir de viagem é extremamente importante verificar quais as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia na Islândia.


    O site do Governo inglês é actualizado com muita regularidade para todos os países e o meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site e verifique se existe alguma indicação de problemas. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.


    Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal. Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais em que é desaconselhada a visita para turistas.

    Artigos sobre a Islândia