Peru

    População - 30,741,062 (Julho 2016 est.)

    Capital - Lima

    Língua oficial - Espanhol, Quechua

    Moeda oficial - Sol

    Código Internacional de telefone - +51

    Fuso horário - UTC/GMT -5

    Principais aeroportos - Aeroporto Internacional Jorge Chávez (Lima)

    Pontos turísticos do Peru

    Machu Picchu

    Vista aérea de Machu Picchu, Peru

    Situado nas montanhas dos Andes no Peru, o espectacular sítio arqueológico de Machu Picchu, conhecido também como a "Cidade Perdida dos Incas", é uma das "Novas Sete Maravilhas do Mundo". Os agricultores locais quechua já sabiam da existência de Machu Picchu há vários séculos, mas só após o historiador americano Hiram Bingham ter identificado o local, em 1911, é que o resto do mundo ficou a saber da existência de Machu Picchu.

     

    Um dos mais belos e impressionantes locais antigos do mundo, Machu Picchu é o indiscutível pólo principal das atracções turísticas do Peru. Machu Picchu está localizada 2100 metros acima do nível do mar, na Cordilheira dos Andes, bem acima do Rio Urubamba. A cidadela, irrigada por fontes naturais, foi outrora auto-suficiente e estava rodeada por terraços agrícolas suficientes para alimentar a população. O vale foi apreciado pelos Incas devido às suas qualidades geográficas e climáticas peculiares.

     

    As ruínas incluem palácios, templos, salas de armazenamento e cerca de 150 casas, tudo num estado notável de preservação. Acredita-se que Machu Picchu tenha sido construída pela primeira vez em meados do século XIV como uma fortaleza militar, tendo mais tarde sido usado para acolher a realeza Inca.

    Outrora o coração do Império Inca, o Vale Sagrado dos Incas é um vale nos Andes, perto de Cuzco e da antiga cidade de Machu Picchu. Para experimentar as maravilhas de Machu Picchu pode lançar-se na aventura de caminhar durante vários dias pela Trilha Inca ou pela Trilha Lares ou, de modo menos energético, a bordo de um comboio e autocarros panorâmicos a partir de Cuzco.

    Lago Titicaca

    Embarcação no Lago Titicaca, na fronteira da Bolívia com o Peru

    Na fronteira entre a Bolívia e o Peru, o Lago Titicaca é o maior lago da América do Sul. Os Incas, assim como outros povos nativos, admite-se tenham originado aqui. O Lago Titicaca, muitas vezes chamado de "lago navegável mais alto" do mundo (3812 metros metros), é um destino de férias popular.

     

    O lago, que na crença andina, Titicaca é visto como o berço do sol, está localizado no extremo norte da bacia do planalto dos Andes. A parte ocidental do lago encontra-se dentro da região de Puno, no Peru, e o lado oriental é no departamento boliviano de La Paz. Perto da costa sudeste do lago estão as ruínas Tiwanaku, que os estudiosos acreditam que ter sido precursora do Império Inca.

     

    O isolamento do continente significa que a cultura tradicional ainda prevalece nas ilhas do Lago Titicaca e as pessoas falam a antiga língua Inca de Quechua. Visitar estas ilhas permite ter uma ideia geral do modo de vida andino tradicional quase extinto. As ilhas populares para visitar são Taquile e também Amantani, onde pode passar uma noite numa casa tradicional - uma oportunidade única para experimentar a vida na ilha e conhecer os habitantes locais. As outras ilhas que não devem ser esquecidas são as ilhas dos Uros, que são feitas de juncos flutuantes.

    Amazónia

    Vista aérea da floresta da Amazónia, Brasil

    O pulmão do planeta. É assim que sempre foi descrita a Amazónia. A Bacia Amazónica é coberta por metade das florestas tropicais do planeta. Estima-se que um décimo das dez milhões de espécies do mundo vivam na floresta amazónica. O território de selva Amazónica estende-se por nove países, sendo que a maior parte (60%) da floresta pertence ao Brasil. Seguem-se o Peru com 13%, Colômbia com 10% e ainda Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

     

    O comprimento do Rio Amazonas e do Rio Nilo gerou uma discussão acesa entre estudiosos, depois de autoridades brasileiras e peruanas terem analisado a verdadeira fonte do Rio Amazonas e o terem considerado o maior do mundo (6992 km).

     

    Puerto Maldonado oferece fácil acesso à floresta amazónica do Peru, dispondo de lodges, fauna excepcional e culturas indígenas, enquanto a isolada cidade de Iquitos oferece acesso à floresta virgem. Idealmente, o melhor é passar pelo menos duas noites na Amazónia para maximizar a possibilidade de avistar vida selvagem e explorar este ambiente único.

     

    Ao pernoitar no meio da selva irá deliciar-se com a orquestra sinfónica da Amazónia, composta por gritos de macacos, cantos de cigarras, rãs e sapos, zumbido de insectos e o chilrear de milhares de aves. Passeios guiados a pé e de canoa são a forma perfeita para explorar a Amazónia. Pode avistar também preguiças, papagaios, tucanos, jacarés, tartarugas e outros animais selvagens.

     

    Amazónia em números

     

    Insectos

    Plantas

    Aves

    Peixes

    Mamíferos

    Anfíbios

    Répteis

    2,5 milhões

    40 000

    1300

    2500

    427

    428

    378

    Vale do Colca

    Vale do Colca, Peru

    A excursão mais popular desde Arequipa é ao Vale do Colca, um dos desfiladeiros mais profundos no mundo - o dobro da profundidade do Grand Canyon, nos EUA. O Vale do Colca é extremamente pitoresco, dominado por enormes montanhas, com pequenas aldeias, mercados, igrejas, terraços agrícolas e rebanhos de lamas.

     

    O miradouro Cruz del Condor é o ponto de observação mais popular e também o melhor lugar para ver condores gigantes. Muitos visitantes optam por ficar em Chivay - a três horas de Arequipa - onde existe variedade de alojamento, restaurantes e transportes, sendo uma excelente base para explorar a região.

    Salinas de Maras

    Salinas maras, Vale Sagrado dos Incas

    As Salinas de Maras estão localizadas ao longo das encostas da montanha Qaqawiñay, no Vale Urumbamba. Esta mina de sal é uma rede complexa de quase 3000 salinas, uma espécie de piscinas rasas preenchidas por água altamente salgada proveniente de fontes subterrâneas. Acredita-se que as salinas foram desenvolvidas nos tempos pré-Inca e actualmente ainda são exploradas de modo manual por famílias locais durante a estação seca - de Maio a Novembro.

    Cuzco

    Comboio de Cusco para Machu Picchu

    Situado sobre as ruínas de antigos templos e palácios Inca, a encantadora cidade de Cuzco é uma cidade cheia de história e edifícios bem preservados, além de ser a porta de entrada para Machu Picchu.

     

    Cuzco tem uma longa lista de atracções, como a Plaza de Armas e a imponente Catedral, as ruínas de pedra do complexo Inca de Koricancha ou a fortaleza de Sacsayhuaman, nos arredores da cidade. Servindo frequentemente como uma base popular para explorar as ruínas de Machu Picchu e o Vale sagrado dos Incas, Cuzco era a capital histórica do império Inca. Agora é a capital dos destinos turísticos do Peru.

    Lima

    Vista aérea de Lima, a capital do Peru

    Fundada em 1535, Lima, está repleta de arquitectura colonial, varandas e restaurantes gourmet, exibindo-se como uma metrópole próspera e o símbolo de progresso no Peru. Como capital do Peru e maior cidade, Lima, é uma metrópole com uma fusão de arquitectura pré-hispânica, colonial e moderna. Apesar de ser a segunda capital mais seca do mundo - a primeira é o Cairo - a cidade goza de muito espaço natural, com um campo de golfe no coração do distrito financeiro.

     

    O bairro histórico de Lima apresenta atracções como igrejas antigas, mosteiros, palácios e uma das universidades mais antigas das Américas. As praias nas extremidades norte e sul da cidade são também bastante populares, assim como o passeio marítimo de Miraflores.

    Huacachina

    Huacachina, oasis na areia, no Peru

    Localizado perto de Ica, Huacachina é uma pequena cidade oásis em redor de um pequeno lago natural e rodeado por imponentes dunas de areia. Outrora destino popular para a elite peruana, actualmente Huacachina atrai turistas internacionais, que alugam um buggy ou deslizam dunas abaixo sentados em pranchas.

    Linhas de Nazca

    Linhas de Nazca, Peru

    As Linhas de Nazca estão localizadas entre as cidades de Nazca e Palpa ao longo da costa do Pacífico norte do Peru. Estimando-se que tenham sido criadas entre 200 a.C e 700 d.C, as Linhas de Nazca são um conjunto de inscrições e linhas direitas desenhadas no deserto peruano pelo povo Nazca.

     

    Estas linhas e desenhos variam entre linhas simples e figuras de macacos, peixes, lamas, lagartos e seres humanos. As linhas foram criadas numa escala gigantesca e consta que só na década de 1920 - quando as companhias aéreas peruanas começaram a voar de Lima para Arequipa - foram reconhecidas como figuras.

     

    Hotéis e operadores turísticos, em Nazca, organizam voos panorâmicos para ver as linhas, mas existe também uma torre de observação ao longo da estrada Estrada Panamericana, em que é possível avistar três das várias figuras Nazca.

    Quando visitar o Peru

    Escolher o melhor momento para visitar o Peru é complicado pelas características físicas do país. O clima divide-se em duas estações principais: uma estação chuvosa, de Outubro a Abril, e uma estação seca, de Maio a Setembro. Estas estações variam, todavia, de acordo com a área geográfica.

     

    A humidade é mais intensa nas áreas tropicais, particularmente de Janeiro a Abril, enquanto a costa é mais agradável de Dezembro a Março. Nos Andes, o tempo é mais seco durante o mês de Maio, sendo o período mais recomendado para caminhadas. Nos Andes, as estações são mais marcadas, com fortes chuvas de Dezembro a Março e um período quente e seco de Maio a Setembro.

     

    As chuvas são ocasionais em Lima e no deserto é muito raro chover. A excepção é quando a mudança nas correntes oceânicas do El Niño provocam chuvas torrenciais que destroem culturas agrícolas, estradas e comunidades.

     

    Tendo todos os factores em atenção, a melhor altura para visitar o Peru é, no litoral, durante o mês de Janeiro - para usufruir do tempo quente - e entre Maio e Setembro para as montanhas, Machu Picchu, e a floresta da Amazónia.

    Peru - Estado do tempo



    Segurança no Peru

    Antes de partir em viagem é extremamente importante verificar as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia no Peru.

    O meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site Governo inglês e verifique se existe alguma indicação de problemas. Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal ou na Austrália.


    Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais e regiões em que é desaconselhada a visita para turistas. O site é actualizado com muita regularidade para todos os países. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.

    Artigos sobre o Peru


    Ainda não existem artigos escritos sobre o Peru.

    Convido-o a explorar outros destinos de viagem nos Lugares Incertos