Chile

    População - 17,650,114 (Julho 2016 est.)

    Capital - Santiago do Chile

    Língua oficial - Espanhol

    Moeda oficial - Peso chileno

    Código Internacional de telefone - +56

    Fuso horário - UTC/GMT -3

    Principais aeroportos - Aeroporto Comodoro Arturo Merino Benítez (Santiago do Chile)

    Pontos turísticos do Chile

    Torres del Paine

    Parque Nacional Torres del Paine, Patagónia, Chile

    Torres del Paine é um dos principais destinos turísticos do Chile. A origem do nome deve-se aos picos de granito, a 2000 metros de altitude. Localizado no extremo sul da região da Patagónia Chilena, a cerca de 100 quilómetros da cidade de Puerto Natales, o Parque Nacional Torres del Paine é um dos mais impressionantes da América do Sul.

     

    Reserva da Biosfera da UNESCO, Torres del Paine é o paraíso de caminhantes, dispondo de diversos trilhos ao longo de paisagens incrivelmente belas. As caminhadas consistem em vários circuitos que variam em comprimento e dificuldade. Em vastas áreas do parque apenas é possível visitar a pé e existem empresas, com guias, que podem ajudar a tratar da logística, como carregar o equipamento de campismo e cozinhar refeições em viagens de cinco ou mais dias.

     

    A caminhada ao amanhecer para as torres que dão o nome ao Parque Nacional Torres del Paine é também altamente recomendada. Duas áreas populares dentro do parque são o Valle del Francês e Valle del Silêncio - este somente acessível com um guia.

    Ilha da Páscoa

    Pôr-do-sol na Ilha da Páscoa, Chile

    A Ilha da Páscoa continua a ser um dos grandes mistérios do mundo. Visitada pelos europeus em 1722, a remota Ilha da Páscoa - assim chamada por um explorador holandês, que a visitou pela primeira vez no domingo de Páscoa - foi habitada há milhares de anos por povos polinésios.

     

    Esta ilha sem árvores, localizada a mais de 3500 km do território continental do Chile, está invadida por centenas de estátuas gigantescas de pedra, esculpidas pelos habitantes da Polinésia. Este é um exemplo curioso, estranho e, ao mesmo tempo, belo de arte e realização humana. Além de admirar estes gigantes de pedra, pode explorar a fantástica ilha, caminhar pelas planícies rochosas, explorar duas crateras vulcânicas, desfrutar de duas praias de areia branca e praticar mergulho.

     

    A Ilha da Páscoa está localizada no Sudeste do Oceano Pacífico, a meio caminho do Tahiti. No total são 887 estátuas Moai, criadas, estima-se entre 1250 e 1500, pelo povo Rapanui. A maioria das estátuas está inserida no Parque Nacional Rapa Nui, enquanto a própria Ilha da Páscoa foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO. A colecção mais impressionante de estátuas está em Ahu Tongariki.

     

    Para chegar à Ilha da Páscoa, pode fazê-lo tanto com voos directos de Santiago do Chile ou do Tahiti, num total de viagem a rondar as cinco horas.

    Parque Nacional Lauca

    Alpacas no Parque Nacional do Lauca, no Chile

    O Parque Nacional Lauca está localizado no extremo norte do Chile, na cordilheira dos Andes, e é uma das espectaculares atracções turísticas do Chile. A apenas 140 km a Leste da cidade de Arica, o Parque Nacional Lauca cobre uma área de 1300 km2 e consiste em grande medida em planícies e cadeias montanhosas, onde residem imponentes vulcões.

     

    A característica mais saliente em Lauca é o Lago Chungará - um dos lagos mais altos do mundo (4517 metros de altitude). Numa das suas margens está o cume, em forma de cone perfeito, do Vulcão Parinacota, que, tal como o vizinho Vulcão Pomerape no outro lado da fronteira, na Bolívia, está adormecido. Outro lago de renome é o Lago Cotacotani, sendo que ambos formam espelhos perfeitos da paisagem circundante.

     

    O parque possui uma série de importantes sítios arqueológicos, bem como a evidência da passagem dos primeiros colonos europeus pela região, sendo esta na forma de igrejas e outros edifícios. Este é também um popular local para observação de aves, já que dá abrigo a mais de 140 espécies, como o ganso-andino, flamingo e o inevitável condor-dos-andes.

    San Pedro de Atacama

    Laguna Colorada, Deserto do Atacama, no Chile

    Posicionada entre o cenário espectacular de deserto e o planalto do Norte do Chile, a pequena aldeia de oásis de San Pedro de Atacama é o centro turístico da região. Prepara-se para admirar a incrível paisagem lunar, vulcões, planícies desoladas e lagos cintilantes em San Pedro de Atacama. Nas proximidades, o Valle de la Luna (Vale da Lua - ver abaixo) é um exemplo perfeito deste cenário dramático do Deserto de Atacama.

     

    A Sul da cidade encontra-se a maior planície de sal do Chile, o Salar de Atacama. Abrangendo 3000 km2, esta vasta área salgada contém pequenos lagos onde se reúnem milhares de flamingos. A norte da cidade estão as zonas termais de Tatio, onde as fumarolas disparam vapores a grande altitude. A região de El Tatio é tão parecida com Marte que a NASA a utiliza para testar equipamentos antes das suas expedições.

     

    Popular entre turistas chilenos e visitantes internacionais este é um dos lugares mais visitados do Chile. A vida nocturna aqui também é agitada, mas por motivos diferentes de outras regiões, já que o principal atractivo é a observação de estrelas. O Deserto de Atacama é dos lugares mais escuros do mundo, a poluição celeste é inexistente, o que torna o Atacama na área perfeita para astrologia.

    Valle de la Luna

    Turistas no Vale da lua, Deserto do Atacama, Chile

    O Valle de la Luna está localizado no Deserto de Atacama, dez quilómetros a Oeste de San Pedro de Atacama, perto da fronteira com a Bolívia. Esta deslumbrante paisagem desértica é o resultado da transformação provocada por milénios de ventos e inundações na areia e nas rochas da região.

     

    As gigantes dunas de areia e formações de pedra imitam a superfície da lua, dando origem ao nome: Vale da Lua. Este é, afinal, um dos lugares onde menos chove em todo o planeta. Esta paisagem inóspita, no coração do deserto de Atacama, atrai assim muitos visitantes pela sua cruel semelhança com a superfície lunar. Entre as características mais interessantes estão os seus leitos de lagos secos e brancos, devido ao sal depositado.

     

    Outras características notáveis ​​do Deserto de Atacama são as muitas cavernas da região, algumas contendo pictogramas criados pelo homem primitivo e onde também foram encontradas algumas das múmias mais antigas do mundo - as múmias Chinchorro. Estas foram preservadas pela aridez da região e estão actualmente expostas no Museu Arqueológico de San Miguel de Azapa.

    Santiago do Chile

    Cerro San Cristóbal, Santiago do Chile

    Cercada pelos Andres cobertos de neve, a Leste, e pela faixa costeira a Oeste, Santiago do Chile encontra-se num local privilegiado e de fazer inveja a qualquer outra cidade do mundo. Centralmente localizada e como principal centro de transporte do país, Santiago é onde a maioria dos visitantes inicia a viagem pelo Chile antes de deslocar para os Andes ou outras áreas de grande beleza natural como Torres del Paine.

     

    Desde as paisagens de alta montanha do Cerro San Cristóbal até ao retiro isolado do poeta Pablo Neruda, há muito para ver na capital chilena. As principais escolhas incluem esquiar no Valle Nevado ou na Estância de esqui de Portillo, degustar vinhos ou visitar museus como o Museo Chileno de Arte Precolombino ou o Museo de la Moda. Outra visita obrigatória é ao Museu de Memória e dos Direitos Humanos, alusivo ao sofrimento do povo chileno durante o regime de Augusto Pinochet.

     

    Santiago não é apenas a capital financeira e empresarial do Chile, também serve como centro cultural e de entretenimento do país e é onde se encontram os melhores museus e galerias, juntamente com excelentes opções de compras, restaurantes e hotéis.

    Lagoa e Glaciar São Rafael

    Glaciar San Rafael, Chile

    A costa Sul do Chile apresenta um grande número de fiordes e canais que permitem aceder a esta parte da Patagónia. Navegar nesta região pode ser uma experiência inesquecível e a maioria das viagens começa a partir de Puerto Montt, seguindo pela Carretera Austral, Laguna San Rafael e Puerto Natales. Criado em 1959, o Parque Nacional Laguna San Rafael cobre uma área de 17000 km2 e inclui o Campo de Gelo Patagónico.

     

    Localizado dentro do parque, o Glaciar San Rafael é acessível somente por barco ou avião. A Lagoa de San Safael foi formada, após o degelo do glaciar e ambas as localizações foram reconhecidas pela sua beleza ímpar pela UNESCO como Reserva da Biosfera. Um fiorde com mais de dez quilómetros de comprimento é uma das principais atracções do parque, juntamente com alguns dos mais altos picos da Patagónia, glaciares, lagos e variedade de aves e vida marinha.

     

    A viagem de barco passa pelos estreitos canais da isolada região de Aisén, transportando os visitantes durante dias através dos fiordes. A partir do barco pode observar a ponta final do glaciar, que se estende por 15 km e até observar, no caminho, baleias e leões marinhos. Para viajantes mais ousados, existem tours de kayak de vários dias. O aquecimento global está a provocar um rápido recuo dos glaciares, pelo que esta paisagem deslumbrante pode derreter nas próximas décadas.

    Valparaiso

    Prédios coloridos em Valparaíso, Chile

    Sem atrações turísticas muito específicas, Valparaíso é conhecida, sobretudo, pelas cores vivas dos seus edifícios, boémia, praias e atraentes paisagens à beira-mar.

     

    Construída sobre encostas íngremes com vista para o Oceano Pacífico, a cidade de Valparaíso caracteriza-se por um labirinto de ruas e ruelas de calçada, incorporando um elegante legado arquitectónico e cultural. Foram todos estes factores, numa dança entre a harmonia e o caos, que fizeram com que este fosse um dos locais predilectos do escritor e poeta Pablo Neruda.

     

    A terceira maior cidade do Chile, Valparaíso, está situada entre o mar e a serra costeira, a cerca de 115 quilómetros de Santiago e é um excelente local para uma escadinha de um ou dois dias.

    Quando visitar o Chile

    O clima no Chile é dependente da sua grande extensão, de Norte a Sul, bem como das grandes diferenças resultantes na latitude e as influências das correntes marítimas do Oceano Pacífico.

     

    No Norte, o tempo é relativamente seco e bastante temperado. No Centro o clima é mais semelhante ao Mediterrâneo, com chuvas entre Maio a Agosto e temperaturas a rondar 30°C em Janeiro.

     

    A melhor altura para visitar o Chile é entre Novembro e Março ou Abril e, para as estâncias de esqui, entre Junho e Agosto.

    Chile - Estado do tempo



    Segurança no Chile

    Antes de partir de viagem é extremamente importante verificar quais as condições de segurança no país e região que vai visitar. Há vários motivos para dar uma vista de olhos nas informações detalhadas sobre segurança. Primeiro, pela sua própria salvaguarda e, também, para planear melhor a sua viagem. Depois, para se manter actualizado caso ocorra alguma situação menor ou grave durante a sua estadia no Chile.


    O site do Governo inglês é actualizado com muita regularidade para todos os países e o meu conselho é que, mesmo antes de reservar o voo para o seu destino de eleição, espreite o site e verifique se existe alguma indicação de problemas. A informação está, obviamente, escrita em inglês, mas caso tenha dificuldade em perceber a língua inglesa pode optar por um tradutor online como o Google.


    Alguns exemplos que podem surgir antes ou durante a sua estadia e que merecem monitorização permanente são: atentados em Londres, manifestações na Venezuela, greves e cortes de estrada na Bolívia, furações nas Caraíbas, inundações na Ásia, ou fogos florestais em Portugal. Além disso, o site dispõe - para alguns países - de mapas regionais detalhados indicando os locais em que é desaconselhada a visita para turistas.

    Artigos sobre o Chile


    Ainda não existem artigos. Explore outros destinos nos Lugares Incertos